"A grandiosa Revolução Humana de uma única pessoa irá um dia impulsionar a mudança total do destino de um país e além disso, será capaz de transformar o destino de toda a humanidade."

ѵıѵα! ! ! ! α sgı 80 αησs ѵıѵα ! ! ! α вsgı 50 αησs ∂є яєαłızαçõєs,αѵαηçσ є sυcєssσ
ѵıѵα!!! sєηsєy

sgi

Loading...

Postagens populares

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

REUNÃO DE PALESTRA NOVEMBRO 2010 COM. NOVA AYROSA

A Reunião de Palestra  em Novembro 2010, será realizada a nivel de comunidade a pedidos dos membros que desejam realizar uma grande confraternização comemorando a vitoria da concretização, dos Blocos e Comunidade 100% Monarca
No decorrer dos anos 2009 e 2010 a Comunidade Nova Ayrosa veio realizando a nivel de bloco, e teve um bom aproveitamento Porem no mes de Novembro será por Comunidade e o  comparecimento será feito por  Bloco


DIA 28 DE NOVEMBRO2010


LOCAL RESIDENCIA DA TANIA  RUA JANDAIA, 209

DOSHI  FELISARDO resp. comunidade


PALAVRAS DE ABERTURA FELISARDO resp. de comunidade


CANÇÃO FAÇA O SONHO ACONTECER C/ GILMAR NO VIOLÃO shiki GIZELI,RAFAEL E TAIS


RELATO DE COMPROVAÇÃO GILMAR E ADRIANA


MATERIA DA REUNIÃO DE PALESTRA (as barragens da fé) LUIZ hantyo


DINAMICA  C/ RAFAEL


DIRIGENTE CONVIDADO  dialogo MARCOS KILL resp. regional


PALAVRAS DE AGRADECIMENTO  JOSÉ FRANCISCO cons. comunidade


DAIMOKU SANSHO  FELISARDO resp. comunidade


SEGUNDA PARTE  confraternização todos






VIZANDO O ANO DE 2011 ( ANO DO IMPONENTE AVANÇO) RUMO A 2030


OBJETIVOS PARA A PROMOÇÃO DO DINAMICO AVANÇO DO BLOCO MONARCA




"A grandiosa Revolução Humana
de uma única pessoa irá um dia impulsionar
a mudança total do destino de um país
e além disso, será capaz de transformar
o destino de toda a humanidade."





MATÉRIA DA REUNIÃO DE PALESTRA NOVEMBRO

Caderno de Estudo


Fé, a fonte da vitória

Edição 2057 - Publicado em 30/Outubro/2010 - Página B1

Matéria para a REUNIÃO DE PALESTRA do mês de NOVEMBRO, por bloco

ESCRITO A SER ESTUDADO: “As barragens da fé”
(As Escrituras de Nitiren Daishonin, vol. III, pág. 237.)
“Suponha que haja um navio que viaje em mar aberto. Mesmo que a embarcação seja construída fortemente, se tiver a menor fenda, os passageiros certamente afundarão juntos. Mesmo que as barragens entre plantações de arroz seja firme, se houver apenas uma única e minúscula racha nela, a água jamais será contida. Deve tirar a água da dúvida e da calúnia do navio de sua vida e solidificar as barragens de sua fé.”
(As Escrituras de Nitiren Daishonin, vol. III, pág. 237.)

Fé, a fonte da vitória


A frase escolhida é a parte final do escrito “As barragens da fé”, em que o Buda Nitiren Daishonin utiliza uma metáfora para advertir sobre os cuidados para nunca “caluniar a Lei”. Independentemente do quanto as coisas estejam sólidas, um pequeno erro pode fazer tudo desmoronar num instante. “Caluniar a Lei” é deixar a fé enfraquecer.

SOLIDIFICAR A BARRAGEM DA FÉ


Nitiren Daishonin faz uma comparação: uma fé fraca é como uma fenda no casco de um navio — por mais que a embarcação seja bela ou grande, acaba afundando. Ou como uma barragem que represa água — se tiver mesmo que uma pequena rachadura, deixará toda a água passar. Por isso, o Buda orienta para “tirar a água da dúvida e da calúnia do navio de sua vida e solidificar as barragens de sua fé”.

A fé é um imã que atrai a boa sorte


Fé sólida é a fidelidade, o compromisso, a confiança de que em qualquer circunstância expressaremos a nós mesmos uma decisão assim: “Não tenho a mínima dúvida do imenso poder do Gohonzon. E não tenho dúvida que quando recitar Nam-myoho-rengue-kyo diante do Gohonzon com profunda convicção sentirei a ‘maior das alegrias’.” 
Duvidar é não ter a coragem de expressar esse sentimento. E caluniar é lamentar ou desdenhar de si mesmo e do seu ilimitado potencial. O desejo sincero do Buda neste escrito é que todos tenham uma fé sincera assim como ele que, em momentos de extrema dificuldade, também manifestava tal coragem. Por isso, ele dizia: “Tenha a mesma mente que Nitiren”.
O presidente Ikeda explica: “A descrença e a calúnia ao Sutra de Lótus surgem da escuridão fundamental que existe na vida humana. Todos possuem o potencial para o estado de Buda; e ao revelar esse potencial nos tornamos budas da forma exata que somos. A causa para esta mudança está em nossos esforços ou em nossa prática da fé dirigida à eliminação dessa descrença e calúnia”. (Abertura dos Olhos: Explanação, pág. 242.) Ele também afirma que “A fé é um ímã que atrai a boa sorte; é o caminho que leva à felicidade absoluta.”

Frases do Presidente Ikeda


“A fé é a estratégia incomparável para conquistar a vitória total em todas as nossas batalhas em prol do Kossen-rufu.”
“Meu mestre, Jossei Toda, dizia: ‘Podemos parecer o ‘Bodhisattva da Pobreza’ ou o ‘Bodhisattva da Doença’, mas esse é simplesmente um papel que estamos representando no drama da vida. Somos na verdade os genuínos Bodhisattvas da Terra! Já que a vida é um drama grandioso, devemos desempenhar plenamente o papel que assumimos e comprovar a grandiosidade da Lei Mística’.”
“O Sr. Toda disse estas palavras: ‘Recitar Daimoku e viver com forte fé , dia após dia, faz com que o brilho e a força do diamante sejam injetados em nossa vida’.”
“Tudo se resume no Gohonzon e a fé baseia-se na unicidade de mestre e discípulo. [...] ‘Vou me empenhar junto com meu mestre, em prol do Kossen-rufu! Permita-me presenteá-lo com grandes vitórias!’ — é orando assim que tenho avançado na vida. E foi com esse espírito de comprometimento com meu mestre que eu venci.” 
(Brasil Seikyo, edição no 2.035, 15 de maio de 2010)

Contexto do escrito “As Barragens da fé”


O Buda Nitiren Daishonin escreveu “As barragens da fé” em 3 de setembro de 1275, aos 53 anos de idade. A recebedora desta carta, Senniti-ama, morava em Sado. Ela e seu marido, Abutsu-bo, haviam abraçado o ensino de Nitiren durante o seu exílio naquela ilha. Após se converterem ao Budismo, o idoso casal dedicou-se a ajudar Nitiren com coragem e devoção. Embora o auxílio aos exilados fosse proibido, eles se expuseram, correndo riscos para prover-lhe alimento, materiais para escrita e outras necessidades até Nitiren ser perdoado e deixar a ilha. A carta é uma resposta a uma pergunta de Senniti-ama sobre as consequências dos atos de calúnia contra o Sutra de Lótus. Nitiren esclarece que o Sutra de Lótus é a lei que conduz todas as pessoas à iluminação e que caluniá-lo em pensamentos, palavras ou ações é a causa fundamental da infelicidade.