"A grandiosa Revolução Humana de uma única pessoa irá um dia impulsionar a mudança total do destino de um país e além disso, será capaz de transformar o destino de toda a humanidade."

ѵıѵα! ! ! ! α sgı 80 αησs ѵıѵα ! ! ! α вsgı 50 αησs ∂є яєαłızαçõєs,αѵαηçσ є sυcєssσ
ѵıѵα!!! sєηsєy

sgi

Loading...

Postagens populares

terça-feira, 12 de outubro de 2010

17 Outubro

17 Outubro

Convenção da Chuva da BSGI



Final da Grande Convenção Cultural dos Jovens — um grandioso marco para as organizações da SGI da América Latina.
Por toda a madrugada dos dias 16 e 17 ouviam-se vozes pelos cantos do grandioso Centro Cultural Campestre da BSGI. Eram os últimos preparativos para a realização da tão aguardada Convenção Cultural dos Jovens da BSGI que marcou a chegada da “Nova Primavera”. Batidas de martelo; pessoas correndo, subindo e descendo escadas; ruídos de panelas e de toques de teclado de computador; instrumentos sendo afinados; carros movendo-se, levando e trazendo materiais; conversas pelo rádio; risadas; planejamento e checagem de todos os detalhes; e ainda a chuva torrencial de domingo. Pessoas anônimas, jovens esquecendo-se muitas vezes do cansaço, prontificavam-se a realizar tudo o que fosse necessário para o sucesso desse evento.
Às 9h45, quando foi anunciada a entrada dos 237 representantes da América Latina no palco ao som da “Marcha para o Século XXI” tudo estava pronto para o início da pré-convenção. Nas arquibancadas coloridas que ladeavam o palco, o público, que usava em seus pulsos os colares confeccionados pela Divisão das Senhoras da BSGI ajudando a compor o cenário, ergueram-se em uma ovação intensa. Nesta parte preliminar foram apresentadas as palavras de cumprimentos de representantes, em espanhol e em português, relatos de lutas, a leitura de algumas das 24 mensagens de congratulações recebidas de várias organizações de outros países — tudo para compor na mente de todos a importância e a amplitude desse evento. Então, entoando a canção “Castelo Brasil”, os dez mil jovens uniram-se em um só espírito para alçar seu vôo como cidadãos do mundo rumo ao Terceiro Milênio, abrindo oficialmente a Convenção Cultural dos Jovens.
A leitura da mensagem do presidente Ikeda (ver na primeira página) foi acompanhada do completo silêncio por parte dos participantes, que atentamente ouviram as palavras do mestre. Em um trecho, ela diz: “O fato de vocês estarem vivendo o drama deste século na incomparável e gloriosa terra brasileira é a maior e a máxima missão e boa sorte. Por isso, espero que ampliem cada vez mais o ideal de paz, harmonia e esperança por todos os recantos do País para que o Brasil reine majestosamente o mundo no novo século. O nosso Brasil decidiu a vitória Soka no século XX! E digo mais: Que a vitória Soka no século XXI seja coroada a partir da atuação do nosso Brasil!”
Em retribuição a toda essa confiança e expectativa de luta por parte do grande mestre, os jovens ergueram-se e, com o semblante tomado de seriedade, bradaram então a Declaração da Divisão dos Jovens da BSGI, lida pela coordenadora da DM da BSGI, Silvana Maria Vicente (leia nesta página). “É chegada a hora do avanço.(...) Com coragem e convicção, assumo o leme da história nesta nova jornada” — assim ecoaram as vozes, que em seguida cantaram a “Ode à Esperança”, o hino do juramento dos jovens. “Mestre, a nossa hora chegou. Herdando o bastão do humanismo, escalo com coragem e esperança a montanha do século XXI” — com lágrimas nos olhos e muitas vezes tendo a voz sufocada pela emoção, cada jovem presente naquela cerimônia remontou para o significado do que fora o dia 16 de março de 1958, o dia do juramento dos discípulos do presidente Toda a seu mestre.
Após as palavras de cumprimentos do coordenador da DJ da Argentina, Oscar Fernandes, em que este expressou a sua alegria e satisfação por participar da significativa convenção e a sua firme decisão de lutar com maior força e afinco pela concretização do Kossen-rufu da América Latina pelas mãos da DJ, em tom emocionado, o coordenador da Divisão dos Rapazes da BSGI, Miguel Shiratori, proferiu as diretrizes futuras dos jovens da BSGI para o novo milênio. Ele clamou: “Caros companheiros, alçando o grande vôo para o Terceiro Milênio com forte paixão e convicção, vamos determinar fazer com que as palavras, sonhos e esperanças do mestre tornem-se realidade. Agarrando o bastão espiritual da unicidade de mestre e discípulo, vamos correr com ele, vamos correr e correr, sustentando sempre e sempre a grandiosa bandeira da esperança para o bem da humanidade. Vamos decidir a vitória Soka no século XXI! Vamos honrar dignamente o juramento de companheiro! Vamos cumprir plenamente o juramento de mestre e discípulo!” (Leia na íntegra na próxima edição.)
Dez mil jovens herdeiros, dez mil mensageiros da paz em prol da felicidade da humanidade. Relembrando o Festival Cultural de Kansai de 1962 — conhecido como o “Festival da Chuva”, que ficou registrado na história do Kossen-rufu mundial como um marco da convicção e determinação dos jovens — o presidente da BSGI, Eduardo Taguchi, disse que a chuva representava lágrimas de alegria dos deuses budistas que simbolizavam a vitória futura dos jovens (leia nesta página). Solicitando a todos que assumissem o espírito dos jovens de Kansai como os dos jovens da América Latina, externou sua expectativa de que concretizassem infalivelmente o desejo do mestre e se tornassem grandes líderes do Kossen-rufu.
Encerrando a primeira parte da convenção, o público participou fazendo o movimento conhecido como “ola” simbolizando a forte e enérgica onda a criar uma nova história nessa trajetória do Kossen-rufu da América Latina.
“Que haja glória nas pessoas de esforço!
Que haja vitória nas pessoas de coragem!
Que haja felicidade nas pessoas de esperança!”
Assim clamou o presidente Ikeda em sua mensagem enviada para a Convenção Cultural da Divisão dos Jovens da BSGI, e era esse exatamente o aspecto de cada um dos dez mil jovens herdeiros que se reuniram no Campo Esportivo Diamante do Centro Cultural Campestre da BSGI.
Esse dia, 17 de outubro de 1999, tornou-se um marco significativo na vida desses jovens, representantes de todas as localidades do Brasil e de onze países da América Latina. Nessa ocasião, em um só brado – num congraçamento de raças, culturas e povos — proferiram seu juramento, como discípulos do rei-leão, de assumir plenamente a responsabilidade e de herdar a missão de concretizar o Kossen-rufu.
Mesmo sob chuva, os participantes manifestaram toda sua alegria e decisão. Nem mesmo a chuva, que caía torrencialmente conseguiu apagar a ardente chama da determinação de realizar, a qualquer custo, esse maravilhoso encontro de jovens líderes do novo século. Todos cantaram, dançaram, pularam, riram e choraram, e se abraçaram envolvidos num ritmo vibrante, que nada mais era que a manifestação do irrefreável júbilo por pentencer à Família Soka e de poder lutar ao lado do mestre.
Não haveria melhor cenário: Diante das montanhas denominadas “Mestre e Discípulo”, jovens brasileiros e latino-americanos, que enfrentaram inúmeras dificuldades e se empenharam durante meses para alcançar a plena vitória, encontravam-se unidos pelas vivas cores dos colares confeccionados carinhosamente pela Divisão das Senhoras da BSGI. Diante dos olhos de muitos dos veteranos que construíram bravamente essa organização que desfruta a mais alta confiança do presidente Ikeda — selaram o seu compromisso eterno: “Não tenho nada além da minha vida a oferecer, e a consagro à missão do Kossen-rufu! Eis o caminho da revolução humana que o senhor me ensinou, e eis o juramento de teu jovem herdeiro! Se a posteridade há de julgar meu mestre, por minha qualidade serás julgado o supremo líder do mundo!” Essas foram as palavras dos dez mil filhos do rei-leão que ecoaram alto sob a persistente chuva que se misturavam às lágrimas. “Não importando o quê, haveremos de vencer! Nenhuma chuva, nenhum obstáculo nos acovardará! — Eis a nossa decisão! Mestre, confie em nós!”, esse era o sentimento estampado o rosto de cada um.



Declaração da Divisão dos Jovens da BSGI
Ao Mestre
Neste rico e grandioso solo,
Elevam-se as vozes dos Bodhisattvas da Terra!
Em nosso coração, pulsa vibrante força e paixão!
É chegada a hora do avanço.
Forjando com toda disposição
Um caráter inabalável e destemido,
Com coragem e convicção,
Assumo o leme da história nesta nova jornada.
Sou eu quem surge desta terra,
Pela glória das pessoas que se esforçam!
Pela vitória das pessoas de coragem!
Pela felicidade das pessoas de esperança!
Não há na história, vida mais bela,
Do que aquela vivida com base nesses princípios.
Assim me treinaste para ser um sábio timoneiro,
De olhos vívidos, infatigável!
Conduzo agora a grande nau da nação Soka,
Que sustenta uma nova era da humanidade.
Disposto a singrar mares bravios,
Levo o Oeste ao encontro do Leste.
Movo meu corpo, hoje rumo ao norte,
Amanhã para o Sul.
Não tenho nada além de minha vida a oferecer,
E a consagro à missão do Kossen-rufu!
Eis o caminho da revolução humana
que o senhor me ensinou,
E eis o juramento de teu jovem herdeiro!
Se a posteridade há de julgar meu mestre,
Por minha qualidade serás
julgado o supremo líder do mundo!